Audiência no Legislativo defende luta contra Ensino a Distância para a Saúde

Audiência no Legislativo defende luta contra Ensino a Distância para a Saúde
15 Mai 2019

Em alusão ao Dia da Enfermagem, comemorado no último dia 12, a Assembleia Legislativa debateu, na tarde desta terça-feira (14), o tema “EAD na Enfermagem – presencial para ser legal”. Proposta pelo deputado Hermano Morais (MDB), a audiência pública discutiu a qualidade e legalidade do método de Ensino a Distância (EAD) para a formação de enfermeiros e técnicos de enfermagem.

“Fiquei muito honrado por ter sido procurado para abrir essa discussão aqui no Legislativo Potiguar e tratar de um assunto tão importante. A questão do ensino a distância na área de Enfermagem me deixa muito preocupado. É muito claro que as pessoas com problemas de saúde sentem a necessidade de ser atendidas por um profissional bem formado. Nada contra a modalidade EAD, mas ela não é o melhor caminho para quem deseja exercer essa profissão, e isso também não é interessante para a população como um todo”, opinou Hermano.

A metodologia de Ensino a Distância na área da Saúde vem sendo tema de questionamento e discussão em todo o país, nos últimos anos. Conselhos de classe se posicionam contrários à modalidade e defendem que, para a boa formação e o exercício da profissão com qualidade, são fundamentais a prática e o contato humano.

A presidente do Conselho Regional de Enfermagem (Coren/RN), Silvia Helena, contextualizou o momento vivido pelo ensino da profissão no estado e pediu o apoio da sociedade na luta contra o ensino a distância para a área da Saúde.

“Nós, enfermeiros, estudantes, usuários e pacientes clamamos por apoio. Pedimos a sensibilidade da população para que possamos combater o ensino a distância, porque ele é prejudicial à Saúde. Todos sabem que o contato é essencial na nossa profissão. Por isso temos que nos mobilizar, gritar, divulgar, a fim de que nossos representantes possam dar voz à nossa pauta junto à sociedade”, externou a presidente do Coren.

Já a representante do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), enfermeira Heloisa da Silva, enriqueceu a discussão com dados estatísticos sobre o panorama atual da profissão no Brasil e no RN. Ela explanou números acerca dos tipos de cursos, quantidade de vagas e número de evasões para as modalidades presenciais e a distância, em instituições públicas e privadas.

A respeito da modalidade EAD para Enfermagem, a representante do Cofen se disse totalmente contrária à ideia. “Em algum momento da nossa existência nós iremos entregar nossa vida, nosso bem mais precioso, nossa intimidade nas mãos de alguém que não conhecemos, que não sabemos onde foi formado ou qual foi seu desempenho na época da formação. Mas precisaremos confiar totalmente nessa pessoa. É com essa preocupação que as instituições representantes da profissão de enfermagem estão lutando em prol do exercício profissional seguro, ou seja, da extinção do ensino a distância”, defendeu.

Heloisa da Silva disse ainda que, se a modalidade EAD continuar a se fortalecer, “certamente aumentarão os processos éticos e os erros decorrentes de imperícia, imprudência e negligência”.

share

Anna Ruth
Anna Ruth

Anna Ruth Dantas é jornalista, apresentadora do programa RN Acontece, da Band Natal; produz e apresenta o programa Jornal da Cidade, da Rádio Cidade (94 FM - Natal), e apresenta o programa Panorama do RN (em rede com 16 emissoras de rádio do Rio Grande do Norte). Jornalista de grande credibilidade, atua também como consultora e ministra cursos de midia trainning na Trilhar Educação Corporativa.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *