Famílias em ocupação recebem nova moradia e terreno se tornará salas de aula e ginásio poliesportivo

Famílias em ocupação recebem nova moradia e terreno se tornará salas de aula e ginásio poliesportivo
24 Dez 2018

O final de cada ano traz em si instantes de reflexão nas pessoas. O IFRN, feito por e para pessoas que sonham e se permitem reconstruções e avanços, segue nessa trilha. A chegada de 2019, no Instituto, contudo, não trará apenas a renovação de perspectivas. Trará, em especial aos estudantes e servidores do Campus Natal-Cidade Alta, alterações em sua estrutura física, o que aumentará sua oferta e a qualidade dos serviços prestados.

Moradia digna, um direito constitucional, era a grande preocupação dos assentados da Ocupação Padre Sabino, localizada nas Rocas, bairro na Zona Leste de Natal, vizinha às instalações da unidade Rocas do Campus Natal-Cidade Alta do IFRN. Este fim de ano marca o fim desta preocupação. Numa ação envolvendo o Instituto, a Secretaria Municipal de Habitação, Regulação Fundiária e Projetos Estruturantes (Seharpe), órgão da prefeitura da cidade, e o Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), 64 famílias foram contempladas com apartamentos no Complexo Village de Prata, no Condomínio Humberto Nesi. O Village de Prata foi construído no bairro Planalto. Outras famílias se mudarão para o condomínio assim que forem concluídas as próximas etapas da construção.

Reconstrução

Para o IFRN, a liberação do terreno permite sua posse definitiva, dando ao Campus a oportunidade de complementação de sua estrutura física, com a construção de laboratórios, de uma área de vivência e de uma quadra poliesportiva, ampliação do estacionamento da unidade, além do acréscimo de 20 salas de aula, em dois blocos, com dois andares cada, aumentando a possibilidade de ofertas de vagas. A cessão de posse ocorre por causa da finalização do processo judicial existente entre o Patrimônio da União e a empresa Engequip, e foi oficializada em cerimônia em junho de 2018. A obra – que começa nos próximos dias – já tem recursos empenhados e está orçada em aproximados 5,5 milhões de reais.

Para Carlos Eduardo Campos Freire, diretor-geral do Campus, havia todo um sentimento envolvido nessa história: “estávamos sensibilizados quanto à legitimidade do que pleiteavam aquelas famílias, o direito constitucional à moradia e tínhamos interesse na ampliação de nossas atividades, para garantir a oferta também de um ensino público, gratuito, referenciado e de qualidade para comunidade dessa área”, disse. Segundo o diretor, foi essa identificação que estimulou o diálogo e a interlocução com as famílias e os entes públicos envolvidos.

Já Wyllys Farkatt Tabosa, reitor do Instituto, acredita que as perspectivas são as melhores possíveis: “estamos diante de uma ótima oportunidade. Além da ampliação física em si, a expansão da unidade Rocas do Campus Natal-Cidade Alta nos permitirá maior inserção no cenário da Extensão, ou seja, na nossa convivência e participação no fazer social da área. Essa integração e interação com a comunidade é um dos pilares de nossa função social”, declarou.

share

Anna Ruth
Anna Ruth

Anna Ruth Dantas é jornalista, apresentadora do programa RN Acontece, da Band Natal; produz e apresenta o programa Jornal da Cidade, da Rádio Cidade (94 FM - Natal), e apresenta o programa Panorama do RN (em rede com 16 emissoras de rádio do Rio Grande do Norte). Jornalista de grande credibilidade, atua também como consultora e ministra cursos de midia trainning na Trilhar Educação Corporativa.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *