Prefeitura incentiva idosos a se manterem ativos e cria mecanismos de apoio durante isolamento social

Prefeitura incentiva idosos a se manterem ativos e cria mecanismos de apoio durante isolamento social
08 maio 2020

Suspensas pelo novo cenário de crise do coronavírus, as atividades em grupo que são indicadas para os idosos precisaram ser interrompidas. Porém, é necessário manter este grupo ativo respeitando todas as medidas indicadas no combate à pandemia. Diante desta necessidade a Prefeitura de Parnamirim, por meio da Secretaria de Assistência Social, Habitação e Regularização Fundiária (SEMAS), criou algumas ferramentas de suporte para que os idosos não sejam tão prejudicados durante o isolamento social.

Segundo o assessor de políticas públicas da SEMAS, Thiago Fernandes, os serviços de convivência para idosos foram os primeiros a serem fechados, em cumprimento às regras para o enfrentamento do COVID-19, justamente por tratar deste grupo de vulnerabilidade. De acordo com Thiago, a secretaria estuda uma nova modelagem para retomada das atividades no início de junho, tomando as devidas precauções e considerando a situação do vírus. “Temos hoje cerca de 800 a 900 idosos cadastrados. Nossa preocupação agora é manter o grupo ativo”, disse.

Diante desta nova rotina, os colaboradores estão mantendo contato com familiares e idosos por meio de ligação telefônica, mensagens via whatsapp e mídias sociais. Além disso, os idosos estão recebendo pelo celular, semanalmente, atividades lúdicas e desenhos, caça palavras e vídeos com exercícios físicos e alongamentos para realizarem em casa.

A fim de disponibilizar mais um canal de contato, a prefeitura está implementando os números 180 e disque 100, criados pelo governo federal inicialmente para denúncias, como mais um ponto de auxílio aos idosos neste momento emergencial. “Como os atendimentos presenciais estão suspensos, temos que criar alternativas para que o vínculo não seja totalmente quebrado. Além de ouvi-los, os atendentes irão estimular a independência na realização de atividades corriqueiras e domésticas, no intuito de mantê-los em movimento e assim preservar a saúde mental. Fora isso, existem aqueles que moram sozinhos, que não possuem família e podem encontrar neste acesso um suporte emocional”, reforçou o assessor.

A diretora do Centro Integrado de Psicologia e Psiquiatria de Parnamirim (CIPP), Edvania Ferreira, ressaltou a importância dessas ferramentas, uma vez que o atendimento presencial está suspenso. “Nesse momento precisamos alimentar nossos idosos com mensagens positivas e a família tem um papel fundamental. É importante fazer com que eles tenham pensamentos otimistas, de que tudo vai passar e se resolver, e assim evitar um quadro de ansiedade ou de depressão devido ao momento”, completou.

Partindo desta necessidade, a secretaria vem divulgando amplamente a ação “Adote um Idoso”, onde qualquer pessoa deverá se comprometer com o envio frequente de mensagens ou ligações para um idoso que pode ser seu familiar, amigo ou conhecido, e que tem enfrentado o período de quarentena sozinho. “Eles precisam se sentir olhados e assistidos”, finalizou Thiago.

Compartilhar

Anna Ruth
Anna Ruth

Anna Ruth Dantas é jornalista, apresentadora do programa RN Acontece, da Band Natal; produz e apresenta o programa Jornal da Cidade, da Rádio Cidade (94 FM - Natal), e apresenta o programa Panorama do RN (em rede com 16 emissoras de rádio do Rio Grande do Norte). Jornalista de grande credibilidade, atua também como consultora e ministra cursos de midia trainning na Trilhar Educação Corporativa.

Deixe uma resposta